Publicidade
Opinião Artigo

Intimidade e prazer em plena crise

Por Cris Manfro
Publicado em: 17.10.2020 às 03:00 Última atualização: 17.10.2020 às 08:48

Quando um casal está em crise, logo pensa que o carinho, namoro e sexo devem ser sacrificados. Na verdade um número grande de pessoas usa o sexo como moeda de troca. Se for para castigar o parceiro é negando carinho e sexo. Um castigo para um, onde quem sofre são os dois. Mas se mesmo em crise vocês decidem melhorar e passar a cuidar melhor cada um de si e do relacionamento, muita coisa pode mudar. Uma boa pergunta que você pode fazer - mas sendo sincero consigo mesmo - é se você está fazendo o melhor que pode pelo relacionamento.

Juro que muita gente me diz que já fez um monte de coisas, que já está cansada, mas na prática não fez grande coisa. Como a gente diz, não entrou a fim de jogar pra valer. Entram de salto alto, sem foco em fazer o relacionamento ganhar de verdade. Intimidade e prazer precisam muito da generosidade e criatividade. É preciso ser generoso, ter capricho e investir de verdade em fazer novas jogadas. Muitas vezes jogadas individuais que fazem o time inteiro ganhar. Com você chamando a responsabilidade para si. Tem gente que vai levando a vida no piloto automático. Namoram no piloto automático, convivem, transam, tudo no piloto automático. É necessário às vezes um basta de um, ou dos dois parceiros, para que o casal pare e olhe de verdade para o que está fazendo ou deixando de fazer pelo relacionamento.

Em plena crise, que tal abrir um espaço na agenda para namoro? Eu sei que você, em crise, não está a fim, mas pense no que vocês gostavam de fazer. Refresquem a memória. Muita gente me diz, mas "desde que as crianças vieram...". Ok! Claro que ter crianças dificulta muita coisa. Mas somente dificulta, não é impedimento de nada. Então é simples: tranquem a porta! E se os encargos domésticos estão muito pesados pela pandemia, decidam por ajudar um ao outro de maneira igualitária, pegando juntos mesmo, para sobrar mais tempo para namoro.

Marquem um encontro um com o outro. Planejem namorar e conversar sobre a intimidade de vocês. Não adianta querer ser íntimo na cama quando não se sentem íntimos nem para falar a respeito. Invistam em pequenos movimentos, afinal vocês já se conquistaram uma vez. A questão não é somente conquistar, mas conservar. Muita crise vem como uma bênção para dar uma chacoalhada na relação e fazer o casal levar mais a sério o comprometimento de cuidar do relacionamento. Escolha pelo relacionamento, trocando a vontade que não vem pela iniciativa, e escolha fazer melhor. Não faltam técnicas para melhorar as coisas. Se não estiverem conseguindo acertar os chutes a gol, talvez precisem que um técnico os ajude. Mas na grande maioria das vezes o que atrapalha a intimidade e o prazer é a falta de chutes a gol, ou a falta de treino mesmo. Está esperando o que para fazer melhor?

 


O artigo publicado neste espaço é opinião pessoal e de inteira responsabilidade de seu autor. Por razões de clareza ou espaço poderão ser publicados resumidamente. Artigos podem ser enviados para opiniao@gruposinos.com.br
Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.