Publicidade
Acompanhe:
Cotidiano | Viver com saúde Fique atento

Pacientes com câncer devem evitar consultas caso não tenham fortes sintomas

Alerta é do cirurgião oncológico Carlos Antonello em entrevista no programa Viver com Saúde, na Rádio ABC

Por Adriana Lima
Última atualização: 31.03.2020 às 17:46

Além dos cuidados comuns com a higiene, principalmente das mãos e de casa, os pacientes oncológicos precisam estar atentos a algumas medidas para preservar a sua imunidade e, consequentemente, sua saúde, em tempos de pandemia, alerta o cirurgião oncológico Carlos Antonello, em entrevista ao programa Viver com Saúde, na Rádio ABC, na tarde desta terça-feira (31). O médico de Novo Hamburgo lembra, por exemplo, que consultas só devem ser realizadas em casos extremamente necessários. "Existem ambientes em que há risco de adquirir o vírus como o hospital ou um consultório médico, então ele deve procurar o atendimento se estiver passando por uma dificuldade, com sintomas que tragam problemas maiores, como forte dor", cita.

LEIA TODAS AS NOTÍCIAS DO VIVER COM SAÚDE 

O médico detalha em que casos o paciente que luta contra o câncer deve buscar o sistema de saúde. "Há alguns tipos de tumores em que os pacientes precisam realizar tratamentos independente da pandemia. Por exemplo: no caso do câncer de intestino, eles correm risco de ter alguma obstrução intestinal. Outros cânceres como de útero e de estômago, ou um melanoma mais agressivo, eles precisam receber um tratamento por um período máximo de até dois a três meses, então estes são pacientes que precisam de atendimento e tratamento cirúrgico neste momento. Pacientes que apresentam tumores com crescimento mais lento ou que a doença não se desenvolve de forma mais rápida, estes têm que postergar as suas cirurgias", recomenda.

Antonello reforça que a suspensão de sessões de quimioterapia ou radioterapia, bem comum o fim do uso de algum medicamento deste paciente, só deve ser feita com a orientação do oncologista clínico.

Para quem já finalizou o tratamento

"Pacientes que estão fazendo acompanhamento após o fim do tratamento contra o câncer, os procedimentos ao longo de dois a cinco anos após o tratamento, estes recomendamos que não é o momento de realizar exames laboratoriais ou de imagem, temos que se possível postergar estes exames", alerta. O médico também cita que o paciente oncológico precisa evitar sair de casa sem necessidade e, quando precisar sair, evitar aglomerações e não se esquecer do álcool em gel. E nada de acreditar em receitas milagrosas para aumentar a imunidade.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.